Assuntos estratégicos de Segurança e Defesa
Avatar image

General

Luis Valença Pinto

Nasceu em Lisboa, em 7 de fevereiro de 1946, ingressou na Academia Militar em 14 de outubro de 1963 e passou à situação de Reforma em 7 de fevereiro de 2011, perfazendo mais de 47 anos de serviço efetivo nas Forças Armadas.

Foi promovido ao posto de General em 6 de Agosto de 2003, quando assumiu as funções de Chefe do Estado-Maior do Exército, que exerceu até 5 de Dezembro de 2006, data em que assumiu as funções de Chefe do Estado-Maior-General das Forças Armadas, responsabilidade que deteve até à passagem à Reforma.

Presentemente, é Professor Catedrático Convidado no Instituto de Estudos Políticos da Universidade Católica Portuguesa e no Departamento de Relações Internacionais da Universidade Autónoma de Lisboa, sendo investigador em ambas as instituições.

Última atualização em 2015-10-22

Nasceu em Lisboa, em 7 de fevereiro de 1946, ingressou na Academia Militar em 14 de outubro de 1963 e passou à situação de Reforma em 7 de fevereiro de 2011, perfazendo mais de 47 anos de serviço efetivo nas Forças Armadas.

Foi promovido ao posto de General em 6 de Agosto de 2003, quando assumiu as funções de Chefe do Estado-Maior do Exército, que exerceu até 5 de Dezembro de 2006, data em que assumiu as funções de Chefe do Estado-Maior-General das Forças Armadas, responsabilidade que deteve até à passagem à Reforma.

Está habilitado com o Curso de Engenharia Militar da Academia Militar, com o Curso de Promoção a Capitão da Escola Prática de Engenharia e com o Curso Geral de Comando e Estado-Maior e o Curso Superior de Comando e Direção, ambos do Instituto de Altos Estudos Militares. Possui ainda outros cursos, nomeadamente: o Curso de Defesa NATO do Colégio de Defesa da NATO; o Curso de Técnica de Estado-Maior do Instituto de Altos Estudos Militares; o ACE Staff Officer’s Orientation Course, o NATO Staff Officer’s NBC Course e o NATO Officer’s Chemical and Biological Course da Escola da NATO (SHAPE); o NBC Officer’s Course do Reino Unido e o Curso de Minas e Armadilhas da Escola Prática de Engenharia.

Ao longo da sua carreira prestou serviço em diversas Unidades e Estabelecimentos do Exército, nomeadamente, na Escola Prática de Engenharia (EPE), no Estado-Maior do Exército (EME), no Instituto de Altos Estudos Militares (IAEM), na Direcção da Arma de Engenharia, no Instituto da Defesa Nacional (IDN) e no Estado-Maior-General das Forças Armadas (EMGFA). Na EPE desempenhou funções como Comandante de Companhia de Pontes, Instrutor, Diretor da Instrução, 2º Comandante e Comandante. No EME exerceu por quatro vezes a função de Adjunto no Estado-Maior Pessoal do General Chefe do Estado-Maior do Exército e prestou igualmente serviço como Adjunto na 3ª Repartição (Organização e Operações). No IAEM, por duas vezes, exerceu funções docentes, nomeadamente, nas áreas de ensino da Estratégia e da Geopolítica e Geoestratégia.

Entre 1990 e 1993, desempenhou funções como Conselheiro Militar na Delegação Portuguesa junto da OTAN e, por acumulação, na Delegação Portuguesa junto da UEO, tendo também tido responsabilidades como Representante Nacional em Grupos e Comissões do âmbito da OTAN, da UEO, do Eurogrupo, do Independent European Programming Group (IEPG) e da Cooperação Política Europeia.

Entre 1997 e Setembro de 2000, desempenhou as funções de Representante Militar Nacional junto do Quartel-General do Alto Comando Aliado da Europa (SHAPE).

No período de Setembro de 2000 a Abril de 2001, foi Diretor do Instituto da Defesa Nacional (IDN).

Desempenhou as funções de Quartel-Mestre General (Comandante da Logística do Exército), de Abril de 2001 a Agosto de 2003.

Cumpriu duas comissões de serviço na antiga Região Militar de Angola. A primeira em 1971/72, como Subalterno, na Companhia de Engenharia 3336, e no Agrupamento de Engenharia de Angola. Na segunda comissão de serviço, entre 1973 e 1975, comandou a Companhia de Engenharia 9145, tendo posteriormente assumido as funções de Chefe da Secção de Operações do Agrupamento de Engenharia de Angola.

Da sua folha de serviços constam vinte louvores, quatro concedidos pelo Ministro da Defesa Nacional, um concedido pelo General Chefe do Estado-Maior-General das Forças Armadas, sete concedidos pelo General Chefe do Estado-Maior do Exército, um concedido pelo Alto-comissário e Comandante-chefe das Forças Armadas em Angola, cinco concedidos por Tenentes-Generais e dois por outras Entidades Militares, além de várias condecorações, de que se destacam a Grã-Cruz da Ordem Militar de Cristo, a Grã-Cruz da Ordem Militar de Avis, seis Medalhas de Ouro de Serviços Distintos, duas Medalhas de Prata de Serviços Distintos, as Medalhas de Mérito Militar de 1ª, 2ª e 3ª classes e as Medalhas de Ouro e de Prata de Comportamento Exemplar.

É agraciado com três condecorações estrangeiras: a Gran Cruz de la Orden del Mérito Aeronautico com Distintivo Blanco (Espanha), a Ordem Soberana de Malta – Gran Croix avec Épées de l’Ordre «Pro merito mellitensi» (Malta) e a Ordem de Mérito no Grau de Grande Oficial (Itália).

Presentemente, é Professor Catedrático Convidado no Instituto de Estudos Políticos da Universidade Católica Portuguesa e no Departamento de Relações Internacionais da Universidade Autónoma de Lisboa, sendo investigador em ambas as instituições.

Tem exercido docência em universidades e outras instituições de ensino superior em Moçambique e em Timor-Leste.

É autor de dezenas de estudos, capítulos de livros e artigos de opinião sobre Segurança e Defesa, publicados em vários órgãos da especialidade, mantendo sobre essa temática uma atividade de conferencista, em Portugal e no estrangeiro, em institutos e escolas ligadas à Segurança, Defesa e Forças Armadas, assim como em diversas universidades e em organizações de índole social. Tem também, com regularidade, apresentado comunicações em colóquios, seminários e simpósios.

É membro do Conselho das Antigas Ordens Militares da Presidência da República.

É Presidente do Conselho Consultivo do Centro Hospitalar do Médio-Tejo.

É sócio efetivo da “Revista Militar” e membro dos Conselhos Consultivos das revistas “Nação e Defesa” e “Relações Internacionais”.

É sócio fundador e Presidente da Mesa da Assembleia Geral da Associação Portuguesa dos Antigos Auditores do Colégio de Defesa da NATO.

É membro da Ordem dos Engenheiros com o grau de Conselheiro.

É sócio da Sociedade Histórica da Independência de Portugal e da Sociedade de Geografia de Lisboa.

É membro fundador e Presidente do Conselho Consultivo da ONGD “Karingana wa karingana”, votada ao apoio cultural e educacional no âmbito da CPLP e membro fundador da ONGD “ Engenharia para o Desenvolvimento e Assistência. Humanitária.

É membro da Irmandade Militar de Nossa Senhora da Conceição de Lamego.

Capa da Revista

Última revista publicada:

Nº 2585/2586 - Junho/Julho de 2017

Avatar image
Capa da Revista

Assinaturas anuais

REVISTA MILITAR @ 2017
by CMG Armando Dias Correia