Nº 2520 - Janeiro de 2012
2520 - Janeiro de 2012
Forças Armadas, Troika e Soberania
General
António Eduardo Queiroz Martins Barrento
As Forças Armadas são um símbolo e um importante actor da soberania dos Estados. Símbolo, porque sem elas não se pode falar de Estado Soberano; actor, porque o seu emprego é a manifestação do Estado naquilo que é um dos seus objectivos essenciais - garantir a sua segurança. [...]
Guerra Peninsular (1807-1814). Uma Figura dos 1º, 2º e 3º Exércitos Franceses que Invadiram Portugal
Tenente-general
José Lopes Alves
 – General De Divisão Conde Louis-Henri Loison (O “Maneta”)
 
Loison deixou marca muito particular nos países conquistados ou controlados pelas tropas francesas. Como a maior parte dos oficiais generais, marechais incluídos, empenhou-se nas campanhas com dois objectivos: combater pela grandeza da França e do seu exército e enriquecer o mais possível.  É sintético relato do que foi a sua existência como revolucionário e como militar, nomeadamente em Portugal, de 1807 a 1811, o estudo que se apresenta.
A Guerra Irregular - A Conspiração do Silêncio no século XXI? (5)
Sargento-ajudante
Fernando D´Eça Leal
Actualmente, a probabilidade de guerra não convencional aumenta, atendendo a vários factores que concorrem para esse efeito. Este trabalho é a suposição numa conjuntura de situação de guerra irregular em Portugal - apesar de não ser nova a ideia, figura a construção de cenário do que pode acontecer e para o qual devemos estar prontos.
Conceitos Actuais da Estratégia Militar de Jomini.
Tenente-coronel
Luís Manuel Brás Bernardino
O Barão Antoine Henri Jomini (1779-1869) retrata durante a Revolução Francesa e no seio das Campanhas Napoleónicas, uma visão inovadora e demagoga da arte da guerra. A sua obra assume proporções e um relevo incontornável no âmbito da doutrina e da estratégia militar a partir do século XVII, com o seu pensamento a influenciar as doutrinas e as ideologias militares até aos dias de hoje.
O Papel do Parlamento no Envolvimento de Contingentes Militares e de Forças de Segurança no Estrangeiro
Dra.
Maria João Godinho
Desde o final da Guerra Fria, assiste-se a um crescente número de intervenções de carácter multinacional, essencialmente nas chamadas “missões de paz”. Estas operações decorrem sobretudo no âmbito de organizações internacionais e colocam novos desafios aos Estados, obrigando, em muitos casos, a um reequilíbrio interno dos poderes e competências nesta matéria.
 
Uma das questões actualmente em avaliação prende-se com o papel que os Parlamentos desempenham nas decisões de envolver forças nacionais nessas operações.
Crónicas Militares Nacionais
Tenente-coronel
Miguel Silva Machado
  • Novo Chefe do Estado-Maior do Exército;
  • Ministro da Defesa Nacional visitou as Forças Nacionais Destacadas;
  • Nova Lei Orgânica do Ministério da Defesa Nacional;
  • Grande Opções do Plano e Orçamento do Estado para 2012;
  • Reformulação do Dia da Defesa Nacional
Crónicas Bibliográficas
A actualidade do fenómeno do terrorismo desafia especialistas de áreas muito diferenciadas, desde a sociologia, a estratégia, o direito internacional, as técnicas utilizadas pelos diferentes grupos, ao direito criminal dos Estados, não descartando os aspectos de cariz religioso.
 
A obra em título, publicada pela Editora Diário de Bordo, é resultante de uma muito bem estruturada dissertação de mestrado defendida pelo Dr. Francisco Gonçalves, na Universidade Católica Portuguesa e constitui uma abordagem muito pragmática ao fenómeno, com uma justificada escolha da terminologia utilizada para o conceito de “islamismo radical”, reportando ao leitor uma síntese muito cuidada sobre as “ideologias” dos grupos que adoptam a Dawa ou a Jihad. [...]
Tenente-general
Adelino Rodrigues Coelho
Capa da Revista

Última revista publicada:

Nº 2611/2612 - Agosto/Setembro de 2018

Avatar image
Capa da Revista

Assinaturas anuais

REVISTA MILITAR @ 2019
by CMG Armando Dias Correia