Assuntos estratégicos de Segurança e Defesa

2541 - Outubro de 2013

IN MEMORIAM - Tenente-general Guilherme de Sousa Belchior Vieira (1929-2013)

No passado dia 19 de Setembro, deixou o nosso convívio, após doença prolongada, o Tenente-general Guilherme de Sousa Belchior Vieira, sócio efetivo da Revista Militar e um brilhante Oficial do Exército da sua geração. Tinha 84 anos de idade, dos quais 46 em serviço efetivo no Exército.

General
Gabriel Augusto do Espírito Santo

EDITORIAL
General
José Luiz Pinto Ramalho

Começam agora a chegar a público as reais consequências da tão proclamada reforma “Defesa 2020”, apontada como instrumento para aumentar a operacionalidade das Forças Armadas e o seu reforço, como instrumento da política externa e cumprimento das missões constitucionais de afirmação e defesa da soberania nacional. [...]

NOTA DA DIREÇÃO
General
José Luiz Pinto Ramalho

Em 23 de novembro de 2009, na Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias (ULHT), em Lisboa, foi outorgado o grau de Professor Doutor (Associado) ao Professor da Universidade, António Joaquim Viana de Almeida Tomé, após a defesa da sua Tese de Doutoramento sob o título “O Domínio Aeroespacial nas Manifestações de Poder; Efeitos nas Relações Internacionais” . [...]

As novas vias da Segurança. Cooperação, Parcerias e Multidimensionalidade
General
Luis Valença Pinto

Sob o tema geral “Everything is connected”, o autor aborda de modo mais específico o tema da Segurança, numa ótica de modernidade, numa perspetiva de multidisciplinaridade e de interpenetração e articulação de saberes e das respetivas praxis.

 

 

OTAN – Uma Aliança para a Defesa da Paz. Uma Estrutura de Segurança
Coronel PilAv
António Joaquim Viana de Almeida Tomé

Ao completar sessenta e três anos após a sua fundação, o autor pretende demonstrar que a OTAN continua a manter uma importância acrescida na gestão dos equilíbrios globais, apesar das alterações que se verificaram no “xadrez” geoestratégico, e em consequência das transformações ocorridas na conjuntura mundial.

A sua coesão tem vindo a ser posta à prova, ao longo dos últimos anos, mas, face a uma alternativa que, atualmente, não existe, a organização tem vindo a assumir novas responsabilidades, transformando-se numa Instituição de Segurança internacional.

O Combate ao Cibercrime: Anarquia e Ordem no Ciberespaço
Tenente-coronel
Rui Manuel Piteira Natário

O séc. XXI tem sido, até agora, um período de crescente banalização de actividades malévolas relacionadas com redes de computadores. Expressões como “ciberespaço” ou “cibercrime” entraram no léxico comum e a criminalidade tecnologicamente sofisticada tornou-se, ao longo dos últimos anos, um motivo de grande preocupação para os governos e empresas. O impacto global anual estimado deste flagelo é da ordem dos milhares de milhões de euros, ameaçando a segurança de todos os elementos da moderna sociedade em rede, e a legislação vigente têm-se mostrado insuficiente para fazer face a esta nova realidade. O futuro do combate à cibercriminalidade, transnacional e altamente lucrativa, é um dos grandes desafios ao sistema político internacional uma vez que implica um esforço coordenado à escala global.

Os primeiros meses de guerra em Espanha, na frente de combate e no processo político – vistos por observadores portugueses
Professor Doutor
João Carlos de Oliveira Moreira Freire

Apresentação, devidamente contextualizada e comentada, do relatório elaborado pelos alunos do curso de estado-maior da Escola Central de Oficiais, de Caxias, da visita feita às frentes de guerra do exército nacionalista em Espanha, em Maio de 1937.

 

 

Acordo entre Estados Unidos da América e Polónia para a Instalação de um Sistema de Defesa Antimísseis na Europa, de 20 de Agosto de 2008
Dr.
Rullio Kern Braga Couto

A ideia de criar um sistema de defesa estratégico baseado em mísseis interceptores surgiu com o Presidente norte-americano Ronald Reagan, em 1983, e originou o famoso programa “Star Wars”. Ainda antes do fim da União Soviética, no início dos anos 1990, e da Guerra Fria, os Estados Unidos da América (EUA) começaram a desenvolver um programa de defesa para o país contra ataques que utilizassem mísseis balísticos (MDA, 2010). Essencialmente, esse programa investe na instalação de bases para lançamentos de mísseis defensivos e radares de longo alcance que são posicionados em locais estratégicos, espalhados por todo o planeta.

O número crescente de países que atualmente buscam desenvolver seus próprios programas nucleares tem-se tornado um tema de grande preocupação no cenário internacional. Principalmente o caso do Irão, um país caracterizado por ser anti-ocidental, que mesmo perante ameaças de sanções aplicadas pelas Nações Unidas (ONU), declarou que não vai abrir mão de seu programa nuclear, por ser este desenvolvido para fins pacíficos.

O objetivo principal deste trabalho é analisar o processo negocial desenvolvido entre os Estados Unidos da América e a República da Polónia para a assinatura do acordo selado em 20 de Agosto de 2008 pelos dois países, sobre a instalação do sistema de defesa antimísseis no território polaco. A escolha do tema deste trabalho deve-se ao fato da enorme importância que este acordo representa nas relações entre os dois países envolvidos, e também entre Estados-Membros da União Europeia e da OTAN, e as repercussões e consequências nas relações entre estes e países terceiros, como Rússia e Irão. Além disso, constitui um tema atual, cujo objeto ainda não foi concretizado, o que é importante para perceção dos vários aspetos de uma negociação internacional e das alterações na ordem global.

Crónicas Militares Nacionais
Coronel
Nuno Miguel Pascoal Dias Pereira da Silva
  • Exercício SEABORDER - iniciativa 5+5
  • Visita da Secretária de Estado Adjunta e da Defesa Nacional ao Arsenal do Alfeite, SA
  • Cerimónia de receção do Navio e do Comando da Operação Atalanta
  • A Força Aérea Portuguesa na fronteira de Itália em apoio ao “Frontex”
  • Ponto de Situação do Plano Lira 2013
  • Curso de Defesa para Jovens
  • Cerimónia de ativação da Escola das Armas do Exército
  • Renúncia de D. Januário Torgal Ferreira e nomeação do novo Bispo das Forças Armadas e de Segurança

Crónicas Bibliográficas : Da Estratégia Aérea – uma abordagem informal

Da Estratégia Aérea – uma abordagem informal é o mais recente contributo de António de Jesus Bispo para a formação, em Portugal, de um pensamento estratégico conceptualmente coerente, devidamente fundamentado e operativo. Tenente-general piloto-aviador e vice-presidente da Assembleia Geral da Revista Militar, tem publicada uma valiosa obra sobre questões relacionadas com segurança, defesa e operações aéreas militares. [...]

 

 

Coronel
Nuno António Bravo Mira Vaz

Crónicas Bibliográficas : Museus Militares do Exército – Um modelo de gestão em rede

A presente publicação associa dois trabalhos distintos:

– O do Tenente-coronel de Cavalaria Francisco Amado Rodrigues, desenvolvido a partir da tese elaborada no Mestrado em Museologia e Museografia (2003-2005), na faculdade de Belas-Artes da Universidade de Lisboa, e ao qual aditou elementos resultantes das decisões do Comando do Exército, no âmbito da Direção de História e Cultura Militar (DHCM), entre 2007 e 2010;

– O trabalho de projeto A Natureza e Gestão das Coleções dos Museus Militares na Dependência da DHCM (Exército), defendido pela Mestre Mariana Jacob Teixeira, na Faculdade de Letras da Universidade do Porto, no final de 2012.  [...]

Major-general
Adelino de Matos Coelho
Capa da Revista

Última revista publicada:

Nº 2589 - Outubro de 2017

Avatar image
Capa da Revista

Assinaturas anuais

REVISTA MILITAR @ 2017
by CMG Armando Dias Correia