Assuntos estratégicos de Segurança e Defesa

2544 - Janeiro de 2014

EDITORIAL
General
José Luiz Pinto Ramalho

Com este número da Revista Militar inicia-se o 66º Volume e o 165º ano da sua publicação ininterrupta. Continuaremos, Sócios e, naturalmente, Direção atentos às realidades nacionais e internacionais da Segurança e da Defesa e, também, da Instituição Militar. [...]

Nota da Direcção
General
José Luiz Pinto Ramalho

(…) O século em que vivemos tende, sem dúvida, a consomar o grande pensamento humanitário, que tem por base o predomínio da inteligência sobre a força. (…)

 

Somália – A esperança na paz e no desenvolvimento. A participação militar da União Europeia e de Portugal
Tenente-coronel
Luís Manuel Brás Bernardino

O objetivo político das ações da União Europeia na Somália é contribuir para o fortalecimento do Governo Federal da Somália, como um governo funcional capaz de emergir da fragilidade e capacitar as novas instituições para servir os cidadãos somalis. Estas ações desenvolvem-se em várias dimensões, e a temática da segurança e da reedificação das Somali National Armed Forces assume um relevo especial. Neste contexto, a European Union Mission Training in Somalia, onde Portugal participa, desde meados de 2010, constitui um dos elementos preponderantes desta participação que procuramos, neste complexo enquadramento geopolítico que é a região do Corno de África, analisar ao longo deste artigo de opinião.

Factos Relevantes da Saúde Militar nos últimos 200 anos
Tenente-coronel
Rui Pires de Carvalho

Cerca de um ano após o início de actividade do Hospital das Forças Armadas (HFAR), afigura-se oportuno recordar datas, eventos ou factos (e algumas curiosidades) relacionados com a Saúde Militar dos três ramos, nos últimos duzentos anos (duzentos e doze, para ser exacto…), muitos dos quais contribuíram para ou marcaram a Saúde, em sentido lato, em Portugal.

Segue-se, assim, um levantamento por ordem cronológica, com recurso a variadíssima bibliografia, arquivos e testemunhos pessoais, que se espera permitir uma abrangente percepção deste período da Medicina Castrense Portuguesa.

É objectivo do autor que o testemunho aqui registado não só constitua motivo de orgulho no passado da Saúde Militar (ontem como hoje com frequentes remodelações: atente-se à segunda metade do século XIX), mas também que possa servir de incentivo à Excelência e às Capacidades que se pretendem manter e conseguir com a criação do HFAR e confirmar a razão de ser da Saúde Militar (prevenção, apoio operacional, recuperação de indisponíveis, apoio a missões humanitárias/medicina de catástrofes e complementaridade do Serviço Nacional de Saúde, nas suas capacidades excedentárias ou áreas técnicas específicas).

Espera, ainda, que esta revisão possa despertar interesse das novas gerações do Serviço de Saúde no estudo mais aprofundado de alguns temas e factos históricos.

Recordar o passado permite preparar o futuro. Não é tempo perdido: pode ser tempo ganho ao invocar lições aprendidas, evitando erros anteriores.

Tenente Eduardo Valadim, Herói ou Mártir?
Tenente-coronel
João José de Sousa Cruz

No presente artigo, face ao incidente que vitimou o jovem tenente Valadim, no fim do século XIX, no norte de Moçambique, explana-se a situação, nessa data, em Moçambique e no Continente Português, as soluções escolhidas politicamente para esta colónia, resumidas na instalação de Companhias da Carta e as tentativas de ocupação do Niassa assentes em reconhecimentos “musculados”.

Descreve-se a expedição do major Machado, enviada pela Companhia do Niassa, em 1899, para liquidar o Mataca, baseada numa publicação com data de 1939, de autoria de Georges Stucky, cidadão suíço, que a intitulou “Diário de Campanha da Expedição contra o Mataca”.

Termina-se com um resumo da evolução, ao longo dos tempos, das tentativas de defesa da Colónia por parte do país colonizador.

Crónicas Militares Nacionais
Coronel
Nuno Miguel Pascoal Dias Pereira da Silva
  • Prémio “Defesa Nacional e Ambiente 2012”;
  • Tomada de posse do Diretor do IDN;
  • “NRP Figueira da Foz” aumentado ao efetivo da Marinha;
  • Viaturas blindadas “PANDUR” no Kosovo;
  • IDN promove iniciativas de divulgação do CEDN 2013 junto de instituições do ensino secundário e superior;
  • Governo holandês aceitou prorrogar a missão do General Knud Bartels como Chefe do Comité Militar da OTAN;
  • Chefe do Estado-Maior General das Forças Armadas Angolanas visitou unidades militares;
  • Balanço dos trabalhos Hidro-oceanográficos do “NRP Almirante Gago Coutinho”, na Madeira;
  • Tomada de Posse do Chefe do Estado-Maior da Armada;
  • Seminário Internacional “Security Challenges in the Sahel”

Crónicas Bibliográficas: Guerra Aérea Remota - A revolução do poder aéreo e as oportunidades para Portugal

Guerra aérea remota. A revolução do poder aéreo e as oportunidades para Portugal.

Autor: Tenente-coronel PILAV João Vicente.

Recensão: Major-general Manuel de Campos Almeida.

 

 

 

Major-general
Manuel António Lourenço de Campos Almeida

Crónicas Bibliográficas: Álvaro Gonçalves Coutinho, “O Magriço” - O cavaleiro e o seu tempo

Álvaro Gonçalves Coutinho, “O Magriço” - O cavaleiro e o seu tempo

Autor: João Ferreira da Fonseca

Recensão: Coronel Nuno António Bravo Mira Vaz

 

 

 

 

Coronel
Nuno António Bravo Mira Vaz
Capa da Revista

Última revista publicada:

Nº 2589 - Outubro de 2017

Avatar image
Capa da Revista

Assinaturas anuais

REVISTA MILITAR @ 2017
by CMG Armando Dias Correia