Assuntos estratégicos de Segurança e Defesa

2555 - Dezembro de 2014

EDITORIAL
General
José Luiz Pinto Ramalho

Para os militares e para a instituição Militar, o Estatuto dos Militares das Forças Armadas (EMFAR), constitui documento estruturante, não só porque rege a vida institucional dos seus servidores em matéria de deveres e direitos, como também o seu relacionamento funcional com a Instituição; é igualmente muito importante na caracterização da Condição Militar, na categorização hierárquica dos militares e na definição e progressão das suas carreiras.

O sentimento estratégico de D. João I
General
António Eduardo Queiroz Martins Barrento

Este artigo lembra as dúvidas que Zurara diz terem sido apresentadas por D. João I antes de decidir sobre a tomada de Ceuta. Através dessas dúvidas esboça-se aquilo que poderá ter sido o sentimento estratégico do primeiro rei da dinastia de Avis.

Cristãos do Médio Oriente: vítimas abandonadas ou fermento útil?
General
Luis Valença Pinto

No âmbito de um seminário organizado pelo Instituto de Direito Canónico, foram analisadas as questões das comunidades cristãs do Médio Oriente, a nível demográfico, e a compreensão do êxodo que se tem verificado e das suas causas, visto os cristãos serem, cumulativamente, vítimas das querelas entre judeus e muçulmanos e entre sunitas e chiitas.

O Projecto NH90 e a capacidade aeromóvel no Exército Português
Tenente-general
António Carlos de Sá Campos Gil

O projeto NH90 inseria-se num programa global de modernização do Exército Português, através da aquisição de helicópteros, passando a dispor de uma capacidade aeromóvel, como qualquer exército moderno.

Com a denúncia do contrato, perdeu-se a oportunidade dessa modernização, devido não só a uma falta de interesse e vontade política real e consistente, mas, também, à crónica incapacidade de planeamento, a prazo e de forma global.

O Governo Provisório da República e a Cultura em Portugal

Procura-se, neste texto, relacionar a influência da corrente literária realista-naturalista com as medidas revolucionárias adoptadas pelo Governo Provisório da República, em Portugal, nos poucos meses de 1910 e no ano de 1911, evidenciando que o desmantelar da influência da Igreja Católica na sociedade nacional e a necessidade de se desenvolverem, entre nós, os diferentes níveis de ensino estavam intimamente ligados, formando as bases de uma revolução cultural que se pretendia levar o mais longe possível, de modo a erguer os conhecimentos de todos até à modernidade europeia de então.

A prova das intenções republicanas faz-se por recurso à leitura do preâmbulo – quando existe – dos decretos mais importantes da revolução levada a cabo nesse ano de governação provisória.

Ciberguerra
Mestre
Nuno Manuel Oliveira Luz de Almeida

As ameaças do mundo digital passaram a ser consideradas com a mesma preocupação das ameaças de carácter físico.

No artigo, procura-se contribuir para a reflexão da ‘ciberguerra’, no âmbito do sector bancário, enquadrado na Política Comum de Segurança e Defesa da União Europeia.

Sargento-mor de Infantaria, com exercício de engenharia, José António Caldas (1725/1782)
Tenente-coronel
João José de Sousa Cruz

Em Portugal, a cartografia deu os primeiros passos no início do séc. XIX, com a criação do Real Arquivo Militar.

Para ela contribui decisivamente o Sargento-mor José António Caldas, nascido no Brasil, em 1725, com os seus trabalhos nas áreas de engenharia e topografia, ao serviço do império português, em África e no Brasil.

Crónicas Militares Nacionais
Coronel
Nuno Miguel Pascoal Dias Pereira da Silva
  • Instituto da Defesa Nacional

  • Jornada de Estudos sobre a participação Portuguesa na I Grande Guerra, na Universidade de Toulouse

  • Exercício “Ciber Perseu – 2014”

  • Adesão dos Museus Militares de Elvas e do Porto à Rede Portuguesa de Museus

  • Assinatura de Memorando de Entendimento entre o Ministério da Defesa Nacional e Timor Leste

  • O Navio “Viana do Castelo”, na Operação FRONTEX

  • Forças Armadas Portuguesas apoiam população em Cabo Verde

  • Cooperação Técnico Militar com Angola

  • Chegada de militares da Força Aérea

Crónicas Bibliográficas - Castelo de Penedono, Mil Anos de História

Castelo de Penedono - Mil Anos de História

Autor: Dr. João Ferreira da Fonseca

Recensão: Major-general Manuel de Campos Almeida

Major-general
Manuel António Lourenço de Campos Almeida
Capa da Revista

Última revista publicada:

Nº 2583 - Abril

Avatar image
Capa da Revista

Assinaturas anuais

REVISTA MILITAR @ 2017
by CMG Armando Dias Correia