Nº 2589 - Outubro de 2017
Crónicas Bibliográficas

A Matemática, a Estatística e o Ensino nos Estabelecimentos de Formação de Oficiais do Exército Português no Período 1837-1926: Uma caracterização

 

A Matemática, a Estatística e o Ensino nos Estabelecimentos de Formação de Oficiais do Exército Português no Período 1837-1926: Uma caracterização, da autoria do Prof. Doutor Filipe José Loureiro Lopes Papança, foi editada na sequência do Doutoramento em Ciências da Educação, da Escola de Ciências Sociais da Universidade de Évora, em 2010.

Nos contextos históricos da Monarquia Constitucional e da Primeira República (1834-1926) e “indo de encontro ao objetivo primordial que é caracterizar a formação de oficiais do Exército, em particular nas vertentes da Matemática e da Estatística”, o autor revisita a formação de oficiais do Exército Português, tanto nos antecedentes à criação da Escola do Exército (EE), em 12 de janeiro de 1837, como durante o Liberalismo (1834-1851) e a Regeneração (1851-1910), até ao fim da Monarquia, e entre a Proclamação da República e o pronunciamento militar de 28 de maio de 1926.

Após referir as localizações e dependências da Academia Militar (antiga EE, em Lisboa) – o Palácio da Bemposta, com a Capela e a Ermida, a Biblioteca, os Museus, os Laboratórios, os Gabinetes das Cadeiras de Ensino (Desenho, Tática de Cavalaria, Comunicações Militares, Fortificação, Astronomia, Geodesia, Topografia, Arquitetura e Trabalhos Marítimos e Subterrâneos), as Salas de estudo, o Internato e o Refeitório, a Estação Cronográfica e a Carreira de Tiro, o Ginásio e o Parque de Artilharia, o Picadeiro e o Campo de Obstáculos, o Apoio de Serviços e as Oficinas –, o livro aborda o Universo Escolar e pormenoriza a diversidade da “formação” dos oficiais dos quadros permanentes, no que concerne a professores, ensino e práticas, viagens de estudo, atividades quotidianas, estatísticas escolares e elaboração e produção de livros de estudo.

Realçando o importante papel das Matemáticas e das Estatísticas na formação técnica militar dos oficiais (ensino, tática, estratégia, balística, fortificação, organização, enquadramento institucional, relações internacionais …), o Prof. Doutor Filipe Papança dedica um Capítulo ao Cerimonial Académico da EE, com referências aos discursos de abertura dos anos letivos e à Bênção da Bandeira, bem como aos discursos fúnebres.

Apoiado por um riquíssimo acervo bibliográfico de monografias, artigos, legislação, regulamentos e ordens, entre outra documentação, o presente estudo, que dispõe de um agradável conjunto de imagens, constitui uma obra muito curiosa, inserida no estudo dos recursos humanos, no âmbito da História Militar contemporânea.

 

A Revista Militar felicita o autor pela publicação desta obra e agradece o volume que foi ofertado para a Biblioteca.

 

Major-general Adelino de Matos Coelho

Diretor-Gerente da Revista Militar

 

Major-general
Adelino de Matos Coelho
Gerar artigo em pdf
2018-01-18
863-864
55
55
Avatar image

Major-general

Adelino de Matos Coelho

Habilitado com os Cursos de Infantaria, da Academia Militar, Geral de Comando e Estado-Maior e Superior de Comando e Direção, do Instituto de Altos Estudos Militares; possui outros Cursos de que se destacam o de Oficial de Informação Pública do Comando Aliado da Europa da OTAN (Bélgica), o Curso Militar de Direito Internacional dos Conflitos Armados, do Instituto de Direito Humanitário de Sanremo (Itália) e o Diploma de Pós-Graduação em Estudos Europeus da Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa.

Ao longo da sua carreira, prestou serviço em várias Unidades e Órgãos do Exército, nomeadamente, no Regimento de Infantaria de nº 3, em Beja, que comandou, e no Estado-Maior do Exército, onde desempenhou o cargo de Chefe da Divisão de Pessoal. Além disso, também desempenhou carg

REVISTA MILITAR @ 2018
by CMG Armando Dias Correia