Nº 2434 - Novembro de 2004
Crónicas - Crónica Bibliográfica

Problemas Estratégicos da Guerra Subversiva

Mao Tse-Toung

 
A colecção “Clássicos do Pensamento Estratégico de Edições Sílabo na continuação da excelente obra sobre a problemática estraté­gica dedica este volume ao envolvimento de Mao Tse-Toung na Guerra Subversiva.
 
O tema reveste-se da maior actualidade tendo em vista que muito da sua doutrina se pode aplicar às guerras assimétricas, nomeadamente nas acções de combate realizadas por organizações terroristas.
 
Esta obra mostra bem como foi possível a partir de muito pouco, em termos militares, um só combatente - Mao Tse Toung - derrotar um exército de quatro milhões. A novidade editorial da Sílabo tem como autor o líder que transformou a China na potência de vanguarda, a todos os níveis, que hoje ocupa na cena mundial. Os conceitos expressos neste Problemas Estratégicos, nomeadamente “guerra prolongada” e “bases de apoio”, influenciaram de forma decisiva muitos dos líderes políticos e militares do século XX e hoje ainda ensinam como podem os fracos vencer os fortes.
 
O livro está organizado em quatro partes: Problemas Estratégicos da Guerra Revolucionária na China (I); Problemas Estratégicos da Guerra de Guerrilhas contra o Japão (II); Sobre a Guerra Prolongada (III) e Problemas da Guerra e da Estratégia (parte IV). Da primeira destaca-se, “A guerra, que existe desde que surgiram a propriedade privada e as classes, é a forma suprema de luta para resolver contradições, em determinada etapa do seu desenvolvimento, entre classes, nações, Estados ou grupos políticos” e da quarta parte, no âmbito da história militar do Kuomintang, salienta-se, “Nestes últimos dez anos, Tchiang Kai-Chek tem sido um contra-revolucionário. Criou um enorme ‘Exército Central’ com fins contra-revolucionários. Aferrou-se ao ponto vital de que quem tem um exército tem poder e de que a guerra decide de tudo. Sobre este ponto, Sun Yat-Sem e Tchiang Kai-Chek são ambos nossos mestres”.
 
A obra apresenta um “Estudo Introdutório”, datado (24Jun2004), do General Loureiro dos Santos distribuído por quatro pontos: Essência do pensa­mento estratégico chinês tradicional (1); Mao Tse-Toung (2); Breve comen­tário aos textos (3) e O pensamento estratégico chinês no futuro (4). Na antevisão do pensamento estratégico chinês traçado pelo General releva-se, “A China tem experimentado um desenvolvimento económico elevado (da ordem dos 9 a 10% ao ano nos últimos vinte anos), está a reentrar no comércio internacional e a retomar o seu lugar tradicional, anterior ao impulso do século XIX da revolução industrial, na economia planetária. Naturalmente, começa a procurar o poder político e militar correspondente ao seu desen­volvimento económico e aos seus interesses de grande potência.” e um pouco mais à frente, “Troca tempo por aumento do seu potencial e desgaste do inimigo. Prepara-se com paciência para a contra-ofensiva estratégica. As etapas de desenvolvimento económico previsto pelo último Congresso do Partido estabeleciam como objectivos: duplicar até 2010 o PIB de 2000; posteriormente, desenvolver e aperfeiçoar a estrutura da economia nacional até 2020; e atingir o nível de país de desenvolvimento intermédio, com cerca de 3400 dólares per capita, até 2049 - o centésimo aniversário da fundação da República Popular da China.
 
A China mostra-se dona do tempo...”.
 
A Revista Militar agradece a “Edições Sílabo” o exemplar enviado para a sua Biblioteca, felicita a Editora, o coordenador editorial da colecção, Mestre Francisco Abreu e o autor do estudo introdutório, General Loureiro dos Santos, Sócio Efectivo da Revista.
 
António Pena
antoniopena@netcabo.pt
Coronel, Director-Gerente do Executivo da Direcção
 
 

 

A lógica da LOGÍSTICA

 
O Professor da Escola de Gestão do Insti­tuto Superior de Ciências do Trabalho e da Empresa (ISCTE), José Crespo de Carvalho, publica esta obra em Edições Sílabo, onde clarifica como se desenvolve o raciocínio no âmbito da logística empresarial em termos de servir bem a baixo custo ser, quase sempre, um sonho.
 
O trabalho organiza-se em nove capítulos: Logística (1); A lógica da logística (2); Desafios para a gestão logística (3); Instrumentos para o raciocínio da gestão logística (4); Serviço ao cliente (5); Criação de valor para o cliente (6); Criação de valor para a organização (7); Criação de valor para o accionista (8) e Acção logística (9).
 
A forma como se expõe a obra apresenta aspectos metodológicos relevantes, nomeadamente a forma como interliga três pensamentos vitais à boa logística, mercado, finanças e organização. Este trabalho do Engenheiro Civil, Doutor em Gestão, José Crespo de Carvalho, interessa a estudantes, professores e a profissionais das áreas de gestão, economia, engenharia e também das ciências militares.
 
Curiosamente o livro começa com aprendizagem militar, podemos ler-se no primeiro parágrafo. “A aprendizagem militar é observada como fonte primordial do conhecimento logístico e, concomitantemente, como fazendo induzir desenvolvimento na área empresarial. De facto, muitos são os factos que devem ser aproveitados e explorados a partir da experiência militar e muitas são, também, as lições que se devem repercutir no mundo empresarial”.
 
Depois, já na capítulo 6, “Criação de valor para o cliente”, talvez por influência da área científica que trabalhamos (ciências da comunicação), salienta-se a forma excelente como se refere o marketing, “A lógica de marketing é, porém, uma lógica totalmente assente no mercado e, com isso, compactuando e aprofundando, de forma não deliberada, alguns dos problemas mais críticos das empresas, a excessiva departamentalização e a criação de territórios e ilhas desintegrados dentro das empresas, dificultando a lógica de processos e, muitas vezes, a lógica da criação de valor de forma sustentada.” e no ponto destinado a marketing mix reconfigurado, destaca-se, “Nesta óptica é legítimo ao marketing apresentar uma reconfiguração mais coincidente com a lógica relacional ou que pretenda, concomitantemente, englobar neste decurso de enriquecimento as pessoas - todas as pessoas - da organização.
 
Poderá, de certa forma, ser possível englobar pessoas, processos e customer service. As primeiras como variáveis, a última como output necessário ao próprio marketing, para dar continuidade à sua fundação e ao seu pensa­mento mercadológico”.
 
Em termos de sugestão, face a mais que provável nova edição, talvez fosse de acrescentar em “A acção logística” aspectos ligados ao controlo, traba­lhando o verbo controlar como de importância na Lógica Logística.
 
A Revista Militar agradece a “Edições Sílabo, Lda” o exemplar enviado para a sua Biblioteca e felicita o autor, investigador e professor, Eng Doutor José Crespo de Carvalho, por mais esta excelente obra.
 
António Pena
antoniopena@netcabo.pt
Coronel, Director-Gerente do Executivo da Direcção.
 
 
 
 
 
Bibliografia
 
 
Publicações recebidas por permuta e oferta
 
Periódicos Portugueses
- Anais do Clube Militar Naval (CMN) - Ano 134º.,Volume 134, Tomos  4 a 6, Abr/Jun2004.
- Associação Industrial Portuguesa - Informação (AIP) - Ano 30º., Nº. 7/8, Jul/Ago2004.
- Boletim da Associação dos Pupilos do Exército (APE) - Ano 60º., Nº. 194, Jul/Set2004.
- Elo (Boletim da ADFA, Associação dos Deficientes das Forças Armadas) - Ano 30º., Nº. 346, Nov2004.
- Info IASFA (Boletim do Instituto de Acção Social das Forças Armadas) - Nº. 17, Out2004.
- Jornal do Exército (JE) - Ano 45º., Nº. 531, 532 e 533, Jul, Ago/Set e Out2004.
- Mais Alto (Revista da Força Aérea) - Ano 42º., Nº. 351, Set/Out2004.
- Nação e Defesa (IDN, Instituto de Defesa Nacional) - 2ª. Série, Nº. 108, Verão2004.
- O Centurião (Ordinariato Castrense) - Ano 21º., Nº. 4, Jul/Ago2004.
- O Referencial (Associação 25 de Abril) - Nº. 76, Jul/Set2004.
- Pela Lei e Pela Grei (GNR, Guarda Nacional Republicana) - Edição Especial - Cimeira da Associação “FIEP” - Lisboa 2004.
- Revista da Armada - Ano 34º., Nº. 380, Nov2004.
- Revista da Associação dos Antigos Alunos do Colégio Militar (AAACM) - Ano 39º., Nº. 156, Jul/Set2004.
 
Periódicos Estrangeiros
- Defense News (USA) - Ago, Set e Out2004.
- Ejército (Madrid) - Ano 65º., Nº. 762, Out2004.
- Revista Aérea (Ex-Aero-Digest) Vol. 134, Nº. 6 e Vol. 135, Nº 1, Ago/set2004.
- Revista de Aeronautica y Astronautica (Madrid) - Nº. 736, Set2004.
- Rivista Militare (Roma) - Nº. 4, Jul/Ago2004.
- Revue Militaire Suisse - Ano 149º., Nº. 9, Set2004.
Coronel
António de Oliveira Pena
Gerar artigo em pdf
2009-06-29
0-0
1677
58
REVISTA MILITAR @ 2018
by CMG Armando Dias Correia