Nº 2515/2516 - Agosto/Setembro de 2011
Crónicas Bibliográficas

Guerra do Ultramar

História do Batalhão de Caçadores 141
(Angola 1961-63) - 50º Aniversário

 
 
 
Um grupo de antigos combatentes, coordenado por Artur Mendes (ex-furriel miliciano), regista um repositório de recordações, na comemoração do 50º Aniversário do Batalhão de Caçadores nº 141 que embarcou para Angola, no navio Moçambique, em 15 de Junho de 1961, abordando factos, ocorrências, peripécias e memórias da vivência dos constituíram aquela Unidade, com destaque para a sua organização e para o rol de operações militares levadas a cabo, no Norte de Angola, entre Julho de 1961 e Setembro de 1963.
 
Trata-se de uma publicação bem organizada e de fácil leitura que, além de contribuir como elo de ligação entre os antigos militares “que orgulhosamente serviram no Batalhão de Caçadores nº 141”, fornece elementos e pistas para um melhor entendimento das dificuldades e preocupações vividas no início das Campanhas de África de 1961 a 1974.
 
A Revista Militar saúda a publicação desta obra, com prefácio e introdução do Tenente-general Adelino Rodrigues Coelho (que comandou a Companhia de Comando e Serviços do Batalhão, desde 20 de Setembro de 1961 e, actualmente, é Vogal Efectivo da Direcção da Revista Militar), e agradece o volume que lhe foi ofertado.
 
Major-general Adelino de Matos Coelho
Director-Gerente do Executivo da Direcção da Revista Militar
 
 

Caleidoscópio

Antologia de recordações militares saborosas

 
 
A Revista Militar cumprimenta o Tenente-coronel do Exército (na situação de reforma) Rui de Freitas Lopes que, aos 88 anos de idade, foi o autor desta publicação, agradecendo-lhe o volume que ofertou.
 
Trata-se de um livro de fácil leitura e com um texto bem conseguido, no qual impera a predisposição para o humor. Iniciada a leitura, é muito difícil “despegar”, pela riqueza de cada “conto” e pela curiosidade do “conto que se segue”. No seu conjunto, trata-se de “vivências” de trinta e dois anos de vida militar, desde incorporação do autor na Escola Prática de Infantaria, em Mafra, em 1941, tendo depois passado, nomeadamente, pelo Porto (1942-1943), pelos Açores (1943-1945), por Angola - Forte Roçadas (1950), Luanda (1959-1961) e Quitexe (1963-1964) - e por Moçambique (1967-1969).
 
Major-general Adelino de Matos Coelho
Director-Gerente do Executivo da Direcção da Revista Militar
 
 
Major-general
Adelino de Matos Coelho
Gerar artigo em pdf
2012-05-30
0-0
1684
41
Avatar image

Major-general

Adelino de Matos Coelho

Habilitado com os Cursos de Infantaria, da Academia Militar, Geral de Comando e Estado-Maior e Superior de Comando e Direção, do Instituto de Altos Estudos Militares; possui outros Cursos de que se destacam o de Oficial de Informação Pública do Comando Aliado da Europa da OTAN (Bélgica), o Curso Militar de Direito Internacional dos Conflitos Armados, do Instituto de Direito Humanitário de Sanremo (Itália) e o Diploma de Pós-Graduação em Estudos Europeus da Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa.

Ao longo da sua carreira, prestou serviço em várias Unidades e Órgãos do Exército, nomeadamente, no Regimento de Infantaria de nº 3, em Beja, que comandou, e no Estado-Maior do Exército, onde desempenhou o cargo de Chefe da Divisão de Pessoal. Além disso, também desempenhou carg

REVISTA MILITAR @ 2019
by CMG Armando Dias Correia