Nº 2495 - Dezembro de 2009
Crónicas Bibliográficas
A Ascensão da China, Acomodação Pacífica
ou Grande Guerra?

 
A ascensão da China, como uma potência no sistema internacional, poderá suscitar convulsões, instabilidade e, quiçá, guerras inevitáveis que, de uma forma ou de outra, poderão ter desenvolvimentos abrangentes e extensíveis às principais potências. Neste cenário, por ora, hipotético, o Coronel de Cavalaria Tiago Vasconcelos, através da obra, publicada a partir de uma tese de mestrado, por si defendida no Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas, em Junho de 2007, faz-nos percepcionar o modo de tornar mais provável a acomodação futura da China, num “andamento estratégico” decerto mais desejável que o de uma guerra de resultados imprevisíveis.
 
Tendo o Sistema Internacional como o "Pano de Fundo" da Ascensão da China, o autor avalia o Estado chinês e o seu ambiente externo, partindo de uma análise cuidadosa dos factores geoestratégicos, económicos, tecnológicos, políticos, culturais e militares, para nos sensibilizar para a probabilidade e perigosidade de quatro cenários estratégicos: implosão, estagnação, ascensão progressiva dentro da ordem (acomodação recíproca) ou desafio à ordem internacional (em consequência da ascensão).
 
No entanto, a concluir o seu trabalho, o Coronel Tiago Vasconcelos “acalenta a esperança de que, acalentado pacificamente a ascensão da China no sistema internacional, as grandes potências se continuem a concertar para garantir o funcionamento de mecanismos de segurança colectiva que, mesmo imperfeitos, preservem a Humanidade das consequências de um grande conflito mundial.”
A Revista Militar felicita o autor e a Editora Almedina, por esta obra tornada pública, e agradece o volume que lhe foi ofertado.
 
Director-Gerente do Executivo da Direcção da Revista Militar
Major-general
Adelino de Matos Coelho
Gerar artigo em pdf
2013-02-19
0-0
1137
23
Avatar image

Major-general

Adelino de Matos Coelho

Habilitado com os Cursos de Infantaria, da Academia Militar, Geral de Comando e Estado-Maior e Superior de Comando e Direção, do Instituto de Altos Estudos Militares; possui outros Cursos de que se destacam o de Oficial de Informação Pública do Comando Aliado da Europa da OTAN (Bélgica), o Curso Militar de Direito Internacional dos Conflitos Armados, do Instituto de Direito Humanitário de Sanremo (Itália) e o Diploma de Pós-Graduação em Estudos Europeus da Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa.

Ao longo da sua carreira, prestou serviço em várias Unidades e Órgãos do Exército, nomeadamente, no Regimento de Infantaria de nº 3, em Beja, que comandou, e no Estado-Maior do Exército, onde desempenhou o cargo de Chefe da Divisão de Pessoal. Além disso, também desempenhou carg

REVISTA MILITAR @ 2019
by CMG Armando Dias Correia